• Paulo Bomfim

Quando Liderar se torna uma prática


Nas minhas mentorias, eu já ouvi algumas reclamações muito interessantes e pertinentes, de empresários e empresárias, executivos e gestores.


Uma das mais interessantes, meio que um desabafo, foi: "Por que você não ensina algo que faça o meu colaborador problemático mudar? Por que quem tem que mudar sou eu?!?" Nós rimos muito e acolhemos essa aluna/amiga. A angústia dela não estava sem ter quem a apoiasse nem soava estranho.


Quando a maioria das pessoas é convidada a assumir uma posição de gestão, seja através de uma promoção num emprego, seja por assumir o próprio negócio, tradicionalmente entende-se que essa posição vai trazer poder e autoridade, quase que instantaneamente. Que haverá mão de obra qualificada e que, caso as pessoas não colaborem, basta trocar por outra. Na prática, não é bem assim!


Se você é o dono da empresa e demite a esmo, sem pestanejar, você pode estar na seguinte situação: a primeira é que não tem ideia do quanto isso onera seu negócio e impacta na moral das pessoas que ficam na empresa. A segunda é de que está começando a ter ideia de que isso está te causando um enorme prejuízo, mas ainda não sabe como resolver.


Se você é um gestor em uma empresa, pode ser que tenha autonomia para demitir e contratar. Se isso ainda não é controlado, logo será, quando os sócios perceberem o que comentei no parágrafo anterior. De qualquer forma agora você já sabe o impacto disso em toda a estrutura e, com esse conhecimento, deve ficar claro que aumentar o turn over da empresa não é uma boa opção.


Nas palestras e treinamentos que ministro, eu ensino o conceito da Liderança Inovadora, onde liderar é diferente de gerenciar e precisa focar nas pessoas que compõem a equipe. Nesse processo de cuidar dos indivíduos, é fundamental entender as necessidades e problemas de cada um, tanto quanto suas qualidades e competências.


A ideia é utilizar esse conhecimento para criar um processo de constante educação da equipe. Sim, educação! Com relação não somente aos conhecimentos técnicos, mas principalmente nas peculiaridades comportamentais. Estabelecer uma cultura e um protocolo de comportamento, com o mínimo de formalidade e o máximo de clareza, para que as pessoas possam ser chamadas a se adequarem ao que se espera de cada um e do grupo. E isso dá trabalho.


Sim, educar pessoas adultas dá trabalho. Se você é jovem e tem pessoas mais velhas na equipe, o desafio é enorme. E se você já é alguém mais sênior e tem muitos jovens na sua turma, se prepare, o desafio também é enorme. Agora vem o grande ponto sobre isso: para liderar e educar, você tem que entrar em um constante processo de auto liderança e aprendizado.


Meus alunos sabem, nenhum de nós é educado: somos todos educandos! E a oportunidade que temos quando somos responsáveis por cuidar de um grupo de pessoas é maravilhosa, mas altamente desafiadora. É desafiadora porque você precisa viver o que quer que sua equipe viva, se esforçar tanto quanto cada um e marcar o ritmo que quer que as pessoas avancem. E é maravilhosa porque é uma oportunidade de rever conceitos antigos, quebrar paradigmas, aprender coisas novas e criar vínculos fortes e duradouros, com pessoas que você vai cuidar e que vão cuidar de você também.


Mas como está escrito na imagem que ilustra esse artigo, o que faz de você líder é o que você faz todo dia. Os erros e acertos, os pedidos e os aceites de desculpas, os agradecimentos. celebrações e aprendizados que somente aqueles que tem a coragem de liderar de forma inovadora, vão poder incorporar, viver e compartilhar.


Quanto à minha aluna que fez a reclamação naquela aula, eu tive a alegria de ouvi-la, na aula seguinte, dizendo o quanto era grata pelo programa de mentoria ser como era. Porque o aprendizado que ela tinha, poderia levar consigo aonde fosse e que, se não desse certo ali, poderia fazer dar certo em qualquer lugar. Ela entendeu. E o melhor: a transformação que ela fez em si, a permitiu continuar no trabalho.


Desejo a você muita coragem e dedicação às pessoas com quem você compartilha a aventura de viver, seja em que área da sua vida for. E que você pratique a liderança com todo o amor e dedicação que você puder ter sempre.


Um grande abraço,

Paulo Bomfim

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo