Pra quê você quer um ótimo colaborador?



Ontem, vi num post uma frase famosa do Steve Jobs, que diz: "Não faz sentido contratar pessoas inteligentes e dizer-lhes o que fazer. Contratamos pessoas inteligentes para que nos digam o que fazer". Maravilhosa a frase e a grande maioria vai concordar que é verdade. Na prática, não é bem assim.


Muitos líderes, ainda presos em suas opiniões e verdades, valorizam demais sua própria experiência, as dores das pancadas que levaram na vida e os riscos que correram e desviaram, para ousar novas oportunidades e ideias.


Mas os manuais de boas práticas diz que é importante ter gente competente, ter colaboradores cheios de disposição e iniciativa, gente que chega de manga arregaçada, ideias frescas, novas técnicas e visão diferenciada do mercado. E quando olhamos as descrições das vagas abertas, é isso que vemos: um mar de oportunidades para aqueles que são assim. Mas é isso mesmo que estas empresas querem?


Tem empresa que barra candidato no processo de admissão, simplesmente por dizer a verdade a eles, quando um recrutador atrasa ou não dá retorno sobre a vaga. Tem líder que na hora da entrevista, pergunta muito sobre a pessoa simplesmente para desvalorizá-la. Há quem enfim, consiga ser contratado com essas características brilhantes, pra ser colocado na geladeira, esperar semanas por acessos, para que passem o trabalho e fica de fora das reuniões importantes.


Existe uma mentalidade muito errada a respeito da necessidade e utilidade de ter um colaborador excepcional na sua equipe. Principalmente, quando o líder não está pronto para lidar com gente dessa forma. Líderes que se sentem ameaçados com o novo talento, temerosos de perder seu espaço ou então verem o jogo virar. Líderes que querem seguir com cautela e calma, mas contratam pessoas que querem ver as coisas voando.


É importante saber que tipo de líder você é para saber que tipo de colaborador você precisa. Veja, sou super a favor de que você contrate pessoas de nível altíssimo e aprenda com elas. Mas é preciso primeiro estar disposto a isso. Pra ter pessoas sob sua liderança que sejam melhores do que você, é preciso ter muita humildade e estratégia. Esquecer de si e pensar na empresa, nos objetivos, naquilo que se quer alcançar e como esses talentos novos podem contribuir pra isso.


Eu falo demais e vou falar sempre sobre a necessidade de transformação dos líderes. Deixarem pra trás o que deu certo e errado na sua vida, para se permitir a aprenderem coisas novas, errar em coisas novas e principalmente, conquistarem coisas novas. E isso só é possível com pessoas com mentalidade nova. A mesma equipe com o mesmo pensamento, torna tudo isso difícil. E se você contrata alguém diferente e não dá espaço pra essa pessoa, sinceramente, é um desperdício de tempo e dinheiro seu e desse colaborador, que vai se sentir frustrado, mesmo com um bom salário.


Pra que você quer um ótimo colaborador? Se responda essa pergunta com sinceridade. E entenda o que você quer que mude e se prepare pra permitir que essa mudança ocorra. A verdade sobre liderar grandes talentos é que isso vai te tornar uma pessoa melhor. Um bom líder é aquele que ensina e aprende com as pessoas que convive.


O tipo de líder que você é determina o tipo de equipe que você tem, e por consequência, os resultados que alcança.

119 visualizações0 comentário