Sessão Liderança com Pipoca - O Homem que Mudou o Jogo

Atualizado: 11 de Set de 2020


Nossa primeira "Sessão Liderança com Pipoca" se chamava inicialmente "Sessão Liderança Inovadora". Mas com pipoca fica mais legal, né?

Enfim, no nosso primeiro "Liderança com Pipoca", assistimos ao filme "O Homem que Mudou o Jogo", com Brad Pitt, Jonah Hill e Philip Seymour Hoffman. Baseado em fatos reais, o time conta a trajetória de Billy Baenes, gerente geral do time de baseball Oakland Athletics, que tem que trabalhar com recursos limitados contra times com orçamentos muito maiores que o seu, cansado de perder e sem perspectiva de ganhar jogando da mesma forma, ele acredita que pode mudar a situação apostando numa nova abordagem de contratação de talentos e formação de times, baseado em números, contrariando a secular indústria dos olheiros de baseball.

O objetivo dessa primeira sessão foi não só indicar um ótimo filme, mas assistir junto, comendo uma pipoca e ao final, trocar ideias, comentar o que se pode aprender com o filme para se levar para o cotidiano, ouvindo pontos de vista diferentes.

Eis aqui o vídeo de toda a conversa que tivemos nesse dia, editada pra você acompanhar o que rolou.


Sobre o Filme

  • Título original: Moneyball ;

  • Ano de lançamento – 2011;

  • Diretor: Bennet Miller

  • Estralado por: Brad Pitt (como Billy Beane, gerente geral do Oakland Athletics), Jonah Hill (como Peter Brand, assistente do Billy) e Philip Seymour Hoffman (como Art Howe, técnico do A’s);

  • Baseado no livro: Moneyball: The Art of Winning an Unfair Game (Bola de dinheiro: a arte de vencer um jogo injusto), de Michael Lewis;

  • Conta a história de Billy Beane, gerente geral do time de baseball Oakland Athletics, que em 2002, após perder a final do campeonato para o NY Yankees no ano anterior. Vendo que teria que repetir a mesma estratégia dos anos anteriores e que acabaria levando ele para a derrota e perda de talentos para times maiores, decide apostar numa estratégia inovadora, que permitiria ter um time altamente competitivo com um orçamento mínimo, utilizando estatísticas para fazer recrutamento, ao invés do conselho de olheiros que faziam o trabalho há 150 anos.

Insights

  • Disputa de gigantes: NY Yankees, com orçamento de US$115 milhões contra Oakland A’s com US$38 milhões;

  • O time joga bem, bons jogadores, mas não é páreo para os grandes;

  • Perda de talentos – ao final do ano, os times grandes compram os bons jogadores do Oakland;

  • O gerente do time quer ganhar, mas não tem apoio do dono do time, que não quer investir;

  • Na reunião com os olheiros, fica claro que eles não entendem qual é o problema do time;

  • Frases marcantes dessa reuni